Quem diria que um dos itens mais tradicionais do nosso dia a dia precisaria de um redesign? O modelo de guarda-chuva invertido, que abre e fecha ao contrário, é uma adaptação do objeto aos tempos modernos e acaba com situações desconfortáveis comuns nos dias de chuva.

A alteração na estrutura do guarda-chuva é ótima principalmente na entrada e saída de automóveis. Além disso, o incômodo de chegar em um local e, ao fechar o guarda-chuva, molhar todo o piso ou a própria roupa e calçados está definitivamente com os dias contados!

História do guarda-chuva

O guarda-chuva já foi considerado sagrado em algumas culturas e acessório indispensável de moda para as mulheres em outras. A sua origem não é exata, mas é provável que os primeiros guarda-chuvas tenham sido confeccionados na Mesopotâmia há cerca de 3.400 anos.

Na verdade, ainda não eram propriamente guarda-chuvas, pois sua função na época era proteger a cabeça dos reis contra o sol. Como a região da Mesopotâmia é a mesma onde atualmente fica o Iraque, pode-se concluir que as chuvas não eram recorrentes. Os guarda-chuvas só se popularizaram como uma necessidade dos dias chuvosos quando chegaram à Inglaterra, por volta de 1786, um lugar onde as tormentas são bem mais frequentes.

Na Idade Média o guarda-chuva caiu em desuso pois os valores do período estavam muito ligados a austeridade e simplicidade, e o acessório era considerado pomposo. Com o Renascimento, no final do século XIV, os guarda-chuvas voltaram ao gosto popular e eram utilizados principalmente por cavaleiros, sendo que na época, os acessórios feitos de couro e com cabo de madeira chegavam a pesar até 2kg, dificultando o uso no dia a dia.

Ainda que chovesse bastante na Inglaterra, o guarda-chuva era visto como um acessório feminino e muito raramente era usado por homens. Foi um comerciante obcecado pelo objeto que deu início à quebra do preconceito com os guarda-chuvas: Jonas Hanway. Ele foi um comerciante e provavelmente o primeiro cidadão londrino a portar um guarda-chuva diariamente, inclusive nos dias de sol. Hanway era constantemente ridicularizado por seus conterrâneos, entretanto, pouco após a sua morte o uso do guarda-chuva por homens tornou-se algo comum.

história do guarda-chuva

Mudanças no design do guarda-chuva

As mudanças no design do guarda-chuva durante a história se concentraram principalmente nos materiais usados na sua confecção, mas muito pouco foi alterado na estrutura tradicional. Inicialmente, os guarda-chuvas eram produzidos com folhas de palmeiras, plumas e papiro no Egito, mais tarde com couro e madeira, até que foram inventados a seda e outros tecidos impermeáveis.

Somente no século XVII, em Paris, é que foram separados conceitualmente os guarda-chuvas e guarda-sóis. Os parisienses aprimoraram o design e criaram as sombrinhas, menores e mais leves que os guarda-chuvas, e que logo tornaram-se essenciais para as mulheres protegerem-se dos raios solares.

Guarda-chuva invertido

guarda-chuva invertido

Ao longo do tempo o guarda-chuva teve várias funções e materiais diferentes, conforme o período histórico e as necessidades de cada época. Atualmente, com a infinitas opções de materiais, estampas e detalhes que temos à disposição, é fácil encontrar guarda-chuvas de todos os tamanhos e cores à venda.

Justamente por termos um leque de alternativas tão grande para escolhermos, fica cada vez mais importante dar atenção à qualidade da confecção do guarda-chuva. O pesadelo de ter o guarda-chuva virando com uma rajada de vento mais forte assombra quem opta por comprar um exemplar de qualidade inferior. O guarda-chuva precisa ser confiável, seguro, resistente, flexível e, claro, bonito e elegante.

Inovar no design de uma peça tão tradicional como o guarda-chuva tem suas dificuldades. No entanto, o sistema de abertura e fechamento diferenciado do guarda-chuva invertido foi uma alteração relativamente simples e que soluciona muitos problemas cotidianos.

O guarda-chuva invertido elimina o problema da água acumulada na superfície, que nesse modelo, fica contida entre o tecido e pode ser despejada em um local apropriado. Os guarda-chuvas habituais, apesar de serem indispensáveis para proteger-nos, demandam um jogo de cintura para administrá-los em situações como a entrada e saída de automóveis ou do transporte público e a bagunça ao entrar em um estabelecimento e ter que fechar o guarda-chuva derramando água no chão.  

 

 Quer comprar guarda chuva online? Clique Aqui

Confira a importância de um guarda chuva.

Guarda Chuva amarelo HIMYM